sexta-feira, 12 de novembro de 2021

FRUTAS EXÓTICAS - MACAÚBA

A Macaubeira (acronomia aculeata) da familia das Arecaceae, é uma palmeira perene nativa,  encontrada em quase todo o Brasil. Suas duas espécies também conhecidas pelos nomes de macaíba. Comi muito na minha infância, aqui no RJ, mas  desconhecia  que era de uma Macaúba, que vinha a alegria de  nossas tardes. Entre nós era conhecido como “coquinho de catarro” que comprávamos na feira ou nos vendedores de frutas ambulantes. A Macaubeira é também conhecida como: mucajá, mocujá, mocajá, macaíba, macaiúva, bacaiúva, bocaiúva, umbocaiúva, imbocaiá, macaúva, coco de catarro, bacaiuveira, coco de espinho, coco baboso, macacaúba, macajuba, macaibeira, mucaiá, mucajuba.


A Macaúbeira pode atingir até ́25 metros de altura. Possui espinhos longos  pontiagudos no estipe. Suas folhas são compostas, pinadas, com ate 5m. Suas inflorescências  têm flores masculinas e femininas com flores femininas na base do ramo e flores masculinas na ponta.

Frutifica com cachos com 40 a 60 coquinhos, começando a frutificar após 4 anos após o plantio. Os frutos, de casca fina e quebradiça, têm polpa macia  fibrosa de cor amarela a laranja escuro. Em seu interior, uma grande e deliciosa amêndoa. A polpa e a farinha são ricas em vitamina A, lipídeos, carboidratos  e proteínas.  Na medicina popular, é uma fonte de betacaroteno (pigmento amarelo-alaranjado encontrado em frutas e vegetais) com propriedades antioxidantes. Rico também em vitamina A, cálcio e magnésio. Contém  também propriedade expectorante.


Todas as partes podem ser aproveitadas. Suas folhas servem para a confecção de redes e linhas de pescaria e a sua madeira pode ser utilizada na construção de casas. Muito utilizada também no paisagismo e na cosmética.

quarta-feira, 27 de outubro de 2021

FRUTAS EXÓTICAS - AÇAI

Da família das Arecácias  (sinônimo: Palmáceas), o Açaí também conhecidos por  açaí-do-pará, palmito-açaí, açaizeiro,  é uma planta que se desenvolve próxima aos ribeirões, rios, igapós, várzea e nas matas de terra firme, principalmente nos estados do Pará, Amapá, Maranhão, Tocantins,  Guianas e  Venezuela.
O seu caule é liso, roliço, longo, de cor clara, sem espinho e no topo estão 12 a 14 folhas. Uma parte da folha, a bainha, envolve o topo do estipe com aspecto liso e verde, é onde se encontra o palmito. O açaizeiro cresce em touceiras, formadas pelas sucessivas brotações laterais, e chega ter até 20 plantas, em diferentes estágios de crescimento.  A planta pode atingir mais de 20 metros de altura e o diâmetro do seu estipe (caule),  pode variar de 7 a 18 centímetros.
Suas folhas com 2 a 3 metros de comprimento têm folíolos estreitos e longos, semelhantes aos dos coqueiros. O florescimento ocorre a partir do terceiro ano após o plantio. As flores femininas e masculinas são formadas separadamente na mesma inflorescência, portanto, as flores são monóicas. A planta se desenvolve e produz bem em regiões de clima quente, solo com boa disponibilidade de água e não tolera geada. A propagação é feita principalmente por sementes, porque é mais rápida e eficiente que mudas retiradas das touceiras. 


Pode-se aproveitar tudo da planta. O palmito é de excelente qualidade para uso culinário. Dos frutos maduros, é extraída a polpa que é consumida na forma de sucos, creme, licor, geléia, mingau, sorvetes e doces. O estipe é usado para assoalho, forro em barracões, lenha, construção de cercas, pontes e currais. As folhas verdes servem de alimento para animais. Pela sua bela arquitetura, o açaizeiro pode ser usado no paisagismo. 

 O Açaí evita o câncer, o envelhecimento precoce e fortalece o sistema imunológico. O primeiro ponto positivo a respeito do  açaí  é que ele é rico em vitaminas C e E, que atuam como fortes antioxidantes.  Cada 100g dele tem entre 60 a 80 kcal. Ainda são encontradas no  açaí sais minerais, como o manganês, cobre, magnésio, cálcio e potássio. 

sábado, 2 de outubro de 2021

FRUTAS EXÓTICAS - SETE-CAPOTES

Da familia das Myrtaceae, a Campomanesia Gazzumifolia, conhecida como Sete-Capotes, é assim conhecida na florsta o Alto Uruguais (RS), mas pode ser encontrada na caatinga e no cerrado. Po atingir até 8 metros de altura. Suas folhas simples e pecioladas, podem ser utilizadas para fins medicinais, em infusão, sendo popularmente utiliaas para tratamnto de diarreia, reumatismo, inflamação, diabetes e problemas gastrointestinais.

Seus frutos são de sabor agridoce, de cor verde-amarelada quando madura. Podem ser consumidas in-natura, em sucos, geleias e sorvetes.

Frutifica de fevereiro a abril e sua melhor época de plantio vai de setemro a outuro. É uma planta resistente a geadas podendo ser plantadas a sol pleno ou meia-sombra. Prefere solos férteis e úmidos com boa drenagem.

segunda-feira, 14 de junho de 2021

FRUTAS EXÓTICAS - JUSSARA

 
A Jussara, ou Juçara   de nome cientifico Euterpe Edulis, é uma palmeira nativa da Mata Atlântica, também encontrada em parte do Cerrado.  Da familia das  Arecaceae, é  mais conhecida pelo palmito do que pelo fruto. Também é conhecida como Jiçara, Palmito-juçara, Palmito-doce, Palmiteiro e Ripeira.

O caule da planta é reto,  cilíndrico, podendo alcançar até 18 metros de altura e diâmetro de 15 centímetros na idade adulta. As folhas são alternas, em número de 8 a 15, compostas e agrupadas em feixes.

Os frutos    são drupas, negras quando maduras e as  inflorescências são do tipo panícula, com abundantes flores femininas e masculinas.    Os frutos   da Jussara e do açaizeiro são parecidos e muitas vezes confundidos. A Jussara tem o fruto mais adocicado, ao passo que o Açaí tem mais polpa. O Açaí demora cerca de 4 anos para iniciar sua produção de coquinhos, já a Jussara leva o dobro do tempo. A Jussara frutifica no outono e na primavera.

Apesar das poucas diferenças entre os dois, a Jussara possui elementos minerais em quantidades próximas aos do Açaí. Ricas em fibras, tem altos níveis de proteína, vitaminas C, B1 e B2, lipídios, ácidos graxos, potássio, cálcio, zinco, ferro e Manganês, além de compostos bioativos como as antocianinas. Fortalece o sistema imunológico, é anti-cancerigena, anti-inflamatoria, retarda o envelhecimento e facilita o fluxo menstrual, previnindo as sensações desagradáveis do período, bem como inchaço e cãibras.

A fruta também é responsável por reduzir os níveis de colesterol, por sua  grande quantidade de ácidos essenciais, que ajudam a aumentar o colesterol bom (HDL) e diminuir o considerado mau (LDL). 


segunda-feira, 7 de junho de 2021

FRUTAS EXÓTICAS - SAPOTI

 

A mailkara zapota, da familia das Zapotaceae, é originária da América Central e do sul do México.  É uma árvore que pode atingir até 15 metros. Também conhecida como Sapota, o Sapoti, é conhecida  no México como Chicle, para os espanhois Sapodilla e Beef Apple pelos ingleses.

Encontra-se disseminada por todas as regiões do Brasil e o estado de Pernanbuco é o maior produtor dessa fruta. Suas flores são pequenas, isoladas e brancas. Toda a planta tem muito látex.  Sua propagação se dá através das sementes.  

Seu fruto é a baga com 1 a 4 sementes, com uma polpa amarelo-esbranguiçasa muito doce e  saborosa. Quando verde, o fruto apresenta polpa branca  e dura, contendo muito látex e tanino. 
Contem grande  variedade de   vitaminas A, B6, C, Cálcio,  mineirais e antioxidantes. A  seiva leitosa da planta pode ser usado para remoção de verrugas e o óleo das sementes para nutrir o couro cabeludo.